A odisséia de Maicon em busca do gato Esquilo

Just another WordPress site

Archive for the ‘felinos’ tag

58 DIAS SEM ESQUILO: ARTICULA-SE UM MOVIMENTO NA INTERNET PELO RESGATE DO GATO PERDIDO

with 62 comments

Donauwörth, 22.06.2011

 

Amigos, comunico-lhes que a partir de agora este blog passa a ser dedicado exclusivamente para o „Caso Esquilo, até que cheguemos a uma solução satisfatória. Como todo o conteúdo até agora refere-se ao caso, achei a melhor solução implementar outro blog (wordpress, em um de meus domínios) que ficará para os meus assuntos descompromissados, desabafos, devaneios, reflexões, insights e loucuras. Este endereço ficará para que possamos acompanhar de perto o caso, sempre na esperança de que a história de nosso já tão querido Esquilinho venha a ter o „happy end“ desejado, e que este não demore muito, é claro! Assim como ocorreu com o cão Pimpoo, também perdido sob responsabilidade das Linhas Aéreas Gol, que o gato Esquilo venha a ser encontrado e trazido de volta para o convívio de seu tutor Maicon e da família – aí incluindo-se seu irmãozinho (gato Raposo), os demais felinos, além, naturalmente, da esposa do Físico.

E agora não somos mais os únicos nesta causa; ganhamos uma importante aliada: a OGN „FALA BICHO„, cuja presidente-fundadora, Sheila Moura, ao tomar conhecimento das intermináveis buscas de Maicon pelo seu gato Esquilo, resolveu informar-se e optou por abraçar a causa. Enfim, a „guerra“ está apenas começando… articula-se um movimento na Internet pelo resgate do Gato Esquilo. Não podemos nos calar diante do descaso da cia aérea GOL e do sofrimento pelo qual Maicon tem passado, sem subsídio algum (exceto 4 vôos para Brasília e o suporte inicial) da companhia aérea responsável pela perda de seu gatinho.

Conclamo todos os leitores do blog, meus amigos do facebook e fora dele, que façam o seu possível. Nem que seja divulgando informações, colocando um link nas redes sociais. Os que puderem manifestar-se mais ativamente, entrando em contato com as organizações envolvidas, tanto melhor! Esta luta é sua também – mesmo que você não tenha um gato ou um cachorro – pois amanhã você poderá ser mais um dos clientes menosprezados pelas Linhas Aéreas Gol. Já perderam malas, cancelaram vôos, mudaram rotas sem aviso prévio, são acusados até de cárcere privado (vide Sentença do Juiz de Direito de Porto Alegre), sumiram com vários animais, muito além do que preconiza o diretor do Departamento de Cargas da Gol – será que vão ter que perder uma criança „humana“ para que algumas pessoas se sensibilizem? Como, exatamente, eu não sei, já que as mesmas viajam de graça e no colo dos pais – mas da Gol, ao que parece, pode-se esperar qualquer coisa…

 

Entrevista com Maicon Saul Faria para o blog „Grito Do Bicho“

 

 

Entrevistadora: Sheila Moura, presidente fundadora da Sociedade Educacional „FALA BICHO“, responsável também pelo blog „GRITO DO BICHO„.

Entrevistado: Maicon Saul Faria, Físico, pesquisador da UNICAMP, que perdeu o seu gato Esquilo num vôo da cia aérea GOL do dia 25 de Abril, quando o mesmo escapou de uma caixa de transporte durante uma conexão em Brasília, e que até o presente momento não foi localizado. Adiantamos que a cia aérea quase nada tem feito no sentido de restituir o animal ao seu tutor, além de não patrocinar as procuras que o próprio Maicon vem realizando, de forma exaustiva, como venho relatando neste espaço.

Clique no player abaixo para ouvir a entrevista

[Atenção! Precisei deletar o Podcasting pois existe um ataque de vírus afetando o http://www.podcast1.com.br)

Sheila: Meu nome é Sheila Moura, do Grito do Bicho, e eu estou na linha, com o Maicon Faria, vocês se lembram dele? É o dono daquele gatinho, o Esquilo,  que sumiu no Aeroporto de Brasília em 25 de abril. O Maicon vai nos contar em que pé estão as coisas quanto ao sumiço do nosso querido Esquilo. Bom dia, Maicon!

Maicon: Bom dia!

Sheila: Maicon, a gente queria ter uma notícia, como é que está se desenrolando a busca do Esquilo, em que pé estão as coisas, porque segundo eu fui informada, você todo o final de semana estava indo para Brasília, e fica lá no aeroporto em busca do Esquilo, né?

Maicon: Sim, eu procuro ir sempre quando eu tenho tempo, em geral nos finais de semana, eu não consigo ir em todos, mas eu tento ir o máximo que eu puder, pra falar com as pessoas das redondezas, e não deixar que elas esqueçam, se por acaso ele aparecer fora do aeroporto. Mas até agora fora do aeroporto foi difícil, por que não foi frutífero, ninguém sequer avistou ele. Então eu acredito que, se ele está vivo, ele pode estar dentro da área restrita do aeroporto;  no pátio, que é uma  área que tem mato, cerrado, de difícil acesso,  há uma burocracia para eu acessar aquela área. Então eu comprei alguns equipamentos – uma câmara pra monitorar animais silvestres, inclusive aquelas câmaras infra-vermelho, também, comprei 4 dessas, comprei comedores automáticos para periodicamente jogarem comida , pra ver se ele vem até esta área. Eu vou fixar a câmara nas proximidades pra ver se consigo captá-lo – comendo, aparecendo… ele aparecendo já seria uma, bom, já seria … (Maicon emociona-se)

Sheila (enfática): Já seria tudo, né?

Maicon: ah, sim, se ele aparecer em algum lugar pra comer, mesmo que eu não veja ao vivo, se eu checar que ele está ali, aí eu posso ficar ali, porque ele sempre volta pro lugar onde ele comeu, pra ver se aparece comida de novo.

Sheila: Mas no caso estas câmaras já estão instaladas? Ainda não, né?

Maicon: Não, não porque eu dependo da autorização da INFRAERO. Já entrei em contato, meu advogado já entrou em contato  com eles também, assim como a minha esposa, e aí a gente vai conversar com um superintendente lá de Brasília, aliás, está conversando, pra ver como é que isto vai ser realizado. Quanto a esta questão burocrática, sempre somos nós que temos que resolver , e tem uma inércia grande, e a GOL não ajuda em nada, então é …é complicado. Isto tinha que ter sido feito na semana passada e não foi por esta questão burocrática.

 

Sheila: Entendi. Agora, oh Maicon, no que você está precisando que a gente ajude, como é que a gente pode colaborar aí com este teu esforço total de reencontrar o nosso Esquilo.

Maicon (som de cachorros latindo ao fundo): Olha, as pessoas  … o ideal é que elas divulguem; quem mora em Brasília , se tiver a oportunidade de divulgar, se conhecer alguém que mora perto do Aeroporto, chamar a atenção pra o fato de que existe um gatinho perdido lá, né … para o caso de alguém avistar. Fazer com que as pessoas não esqueçam, porque daqui algum tempo as pessoas esquecem, e o animal aparece, e ninguém presta atenção.

Sheila: é verdade, então…

Maicon: é também por isto que eu  tenho ido lá, sempre.

Sheila: Entendi. Então, quer dizer, que nós podemos colaborar sempre mantendo o assunto em voga, pedindo pro pessoal lá do aeroporto pra ( frase interrompida)… Agora, isto tudo (as despesas)  está sendo coberto pela GOL, né?

Maicon: Não, nada é coberto pela Gol. A única coisa que a Gol ofereceu foram 4 passagens de ida e volta, pela própria Gol, que no final, aparentemente não tem custo nenhum.

Sheila (demonstrando um misto de surpresa e indignação): ãh ãh!

Maicon: Eu estou muito chateado com a postura deles, né, porque na verdade eu estou tentando corrigir um erro que eles cometeram, que eles deveriam estar mais interessados em corrigir.

Sheila (indignada): Mas peraí, quer dizer – vou rebobinar o que você falou e se eu estiver errada, você me corrige.  Quer dizer  que a gol não está colaborando em NADA pra você reencontrar o Esquilo, um erro promovido por ELES?

Maicon: Não, em nada. Inclusive, eu fiquei muito indignado quando eu entrei no blog da Gol e li  que eles não estão medindo esforços para me ajudar, para me dar um auxílio, sendo que eles já deixaram bem claro, por telefone, que eles não se responsabilizam mais. Há uma veterinária, que  mora lá em Brasília, ela está me auxiliando… inclusive ela fez algumas faixas, pra me entregar, pra gente fixar nas redondezas do aeroporto. Só que ela não podia esperar que eu chegasse ao Aeroporto; então ela foi falar com alguém da Gol pra deixar as faixas em algum cantinho ali, pra que eles me entregassem, né… e eles falaram pra  ela, com todas as letras também, que não estão mais se responsabilizando por nada deste caso.

Sheila (num tom alterado): ah, eu não acredito!!!

Maicon: é verdade…

Sheila: ah, eu não acredito!!!

Maicon: Inicialmente eles diziam que estavam fazendo alguma coisa, mas, afinal, eles  nunca fizeram nada – porque eles não têm condições técnicas pra fazer. Pois a gol é uma empresa aérea e  o que eles sabem de um animal? Não sabem nada; eles não procuraram um veterinário, um biólogo, alguém que pudesse dar algum tipo de assistência, ter alguma idéia do que poderia ser feito. Por exemplo, você deve ter ouvido falar sobre a questão das gatoeiras, que a gente tentou colocar gatoeiras lá dentro, né?

Sheila: ãh, hã!

Maicon: Na primeira negativa eles já desistiram, porque também não estavam muito a fim de fazer. Quanto a esta opção de usar as câmaras, eu só fui pensar e descobrir que o equipamento existe, depois de muita pesquisa, quando eu achei artigos científicos, de pessoas que monitoravam linces na América do Norte, que usavam este tipo de câmara. Eu fui procurar estas câmaras – elas existem nos Estados Unidos, e aí eu consegui um fornecedor aqui no Brasil. Mas isto é uma coisa que se houvessem contratado um biólogo… (Vera: não consegui captar este trecho)… existe uma área de cerrado que é restrita como é que a gente vai monitorar esta área, que as pessoas não têm acesso, que não adianta fazer esta divulgação…

Sheila: é verdade.

Maicon: Eles deveriam ter pensado nisto no primeiro dia!   Isso vai fazer diferença, porque em uma semana ou  duas semanas era mais fácil de se achar o animal com vida, por exemplo, porque é um animal que foi criado dentro de casa, não é um animal que está acostumado a caçar. As pessoas acham,“ ah, o gato não morre, não vai morrer de fome. É porque elas estão acostumadas com gatos que vivem na rua, que de vez em quando recebem um pouco de comida, de um vizinho ou de outro (…)

.“
Sheila: Maicon eu vou te interromper,  até pra te falar uma coisa: a base não é se o animal vai sobreviver ou não, porque, pode ser até, que por instinto, ele aprenda a caçar, ele aprenda a se virar. Pode ser. Agora, não é o foco da questão – o foco da questão é que o seu animal, por relaxamento deles, por incompetência deles, negligência deles, está perdido e no meio do cerrado e no meio daonde é que ele esteja. Então, o foco é este: não interessa mais nada, entendeu? E eu acho, pelo que eu estava informada, eles ao menos a passagem e a hospedagem dos finais de semana que você estava indo, estavam sendo por conta deles.

Maicon: Não, eles me deram 4 passagens, e as que agora vão ser realizadas, por exemplo, segunda-feira, eu vou ter que tirar do meu bolso. Hospedagem, eles só pagaram daquele primeiro período que eu fiquei, aqueles primeiros 11 dias, depois, quando eu ia periodicamente até o aeroporto, eles não forneciam nem alimentação, nem hospedagem, nada … Então é impressionante, eu não sei o que se passa pela cabeça deles, se eles…

Sheila: Mas oh Maicon,outra coisa…  você já pensou em acionar a GOL? Comé…

Maicon: Sim, claro, mas eu ia acioná-los porque eles perderam o meu gato; agora eu tenho que acioná-los não só porque eles perderam o meu gato, maltrataram ele, né,  e porque eles não me ajudam lá a procurá-lo e não me ajudaram (desde o primeiro momento)!

Sheila: Com certeza!

Maicon: Então, é inadmissível, e assim, quando as coisas acontecem na mídia, e você não tem condições de responder – por exemplo,  numa reportagem que foi veiculada na Rede Record, no Domingo Espetacular, o gerente de cargas da Gol, falou que em toda a história da Gol eles haviam perdido 3 animais – (Sheila ao fundo: „ãh!!!“) é uma mentira deslavada …é criminoso isto – só três animais foram perdidos? Este ano, que saíram na mídia foi o cachorro Pimpoo, mais um animal em Porto Alegre,  um gato, o Toddy ( o nome do animal, do gatinho), isto que saiu na mídia… no aeroporto de Brasília, o senhor que é chefe de operações da Infraero, me falou que há alguns meses atrás, eles também perderam outro cachorrinho , no aeroporto de Brasília. Então eles perdem, isto é um chute – mas pelo que eu observo as pessoas falando, (porque a Infraero também não tem controle disto, isto é uma falha terrível – porque toda vez que um animal foge, isto deveria ser documentado, deveria ser anotado pelas autoridades) … é que eles devem perder um animal por mês por Aeroporto; então eles devem perder por mês uns dez, vinte animais!

Sheila: ah, oh Maicon, olha,  eu quero pedir só um favor a você, porque nosso prazo aqui, nosso tempo de gravação já está esgotando – aí eu queria pedir pra você o seguinte: eu vou realizar este caso, nós vamos pedir ao nosso público, os leitores de nosso próprio blog, para agitar novamente  esta questão. Eu vou manter contato com você, a partir de hoje nós vamos nos falar constantemente, e nós vamos ver, se mobilizamos novamente, entendeu, tanto a mídia, quanto o pessoal da Gol, para prestar todo o auxílio a você.

Eu queria que você aguardasse, só o nosso contato, nós vamos publicar ainda hoje, esta nossa conversa – e queria pedir muito, muito, muito, muito a você que não desista, que todos nós vamos estar com você; a partir de agora você pode contar com o „Grito do bicho“, que nós vamos, como nós mobilizamos a questão do Pimpoo, nós vamos mobilizar a questão do Esquilo. Se Deus quiser, nós vamos achar, nem que seja morto,  mas a gente vai achar. Maicon, eu te agradeço muito, meu querido, pela gentileza, e eu aguardo então o nosso contato.

Maicon: Ok, obrigado!

Sheila: Obrigada, Maicon

Maicon: Tchau!

 

Entrevista realizada por Sheila Moura, da OGN „Fala bicho“, que concedeu-me os direitos de reprodução do material. Na transcrição da entrevista, procurei ser o máximo possível fiel ao texto ouvido, optando por algumas pequenas alterações e mínimos cortes com a finalidade exclusiva de torná-lo mais compreensível (sem comprometer o sentido do que foi dito).
.

Fonte: artigo no „Grito do bicho“: A GOL ULTRAPASSOU OS LIMITES, DEFINITIVAMENTE!!!!

 

Os direitos autorais da entrevista cabem ao Blog „O GRITO DO BICHO“ (autora: Sheila Moura). Já a transcrição da entrevista, com pequenas alterações, ficou a cargo de Vera Rodrigues-Rath, jornalista, MTb 13.912/SP. O texto pode ser reproduzido desde que citadas as fontes e os links respectivos.

shoes online

37 DIAS DO DESAPARECIMENTO DE GATO ESQUILO NO AEROPORTO DE BRASÍLIA, MAICON CONTINUA SUAS BUSCAS!

with 13 comments


Características do gato Esquilo (perdido em BRASÍLIA no dia 25 de abril passado): tigrado, coloração cinza (rajado cinza) de rabinho cortado (cotó de 10 cm), 2 anos e meio de idade, castrado, arisco, gato criado em casa e alimentado na mamadeira quando bebê. Se encontrar um gatinho semelhante, ligue para (pode ligar a cobrar): (19) 81998486 (dono do gato em Campinas – Maicon), para 61-91564441 – Eliane ou para 81230133 GOL.

 
Donauwörth (Alemanha), 01.06.2011
 

Olá, meus amigos… ando mergulhada em papéis, pastas, arquivos… no caso não somente do meu computador, mas também de meu escritório… tenho varado noites inteiras estudando lances sobre como fazer minha declaração de imposto de renda da melhor maneira possível. Em alemão, EINKOMMENSTEUERERKLÄRUNG. Durante 5 anos, após o falecimento de meu amado Stefan, eu paguei um Steuerberater pra fazer pra mim, tendo em vista que não dominava a língua alemã e muito menos tinha alguma noção de direito tributário. Pois é… mas a necessidade põe a lebre a caminho, como diz a sábia voz do povo, e já no primeiro dia, após baixar um programa entitulado T@X 2011, eu havia conseguido elaborar a primeira versão de minha declaração. Bem, este assunto é longo… e existem termos que eu teria que colocar em alemão aqui, por não haver tradução para a língua portuguesa.

Bem, só pra finalizar… após ter tido um acesso de fúria incontrolável, catalizada pelo recebimento uma conta no valor de 85,00 Euros por um serviço não requisitado (conta que mandou-me o Steuerberater, ou seja, o advogado especialista em imposto de renda)… depois de mandar mil mails em CAPS LOCK e uma carta pelo correio exigindo os meus direitos, tive o valor indevido creditado em minha conta corrente. E pensei… não dá mais pra confiar neste ladrão de „colarinho branco“ (na falta de outra expressão), então me resta procurar uma instituição para os „menos afortunados“ e fazer minha declaração através deles, pagando um valor fixo anual pré ajustado… até que tive uma idéia muito melhor… e a solução foi perfeita!!!

RESUMO: acabei por conseguir, apenas com o auxílio de um programa que me custou 9,90 Euros, pela primeira vez na vida vencer um grande desafio: fazer minha declaração do imposto de renda AUF DEUTSCHE SPRACHE! E pensar que eu pagava 400,00 Euros por ano, em média, pro filho da puta me preencher a declaração… Na ja! … mas vamos deixar este assunto pra lá. Eu de alguma forma queria justificar a minha ausência, é isto. O objetivo de eu estar a escrever hoje é o nosso amado gato Esquilo (que quero conhecer, quando eu viajar ao Brasil)! Quase fiz uma promessa em comprar meus tickets quando ele aparecer… !!!

 

HOJE COMPLETA 37 DIAS QUE MAICON SAUL FARIA, FÍSICO DA UNICAMP,  APÓS O DESAPARECIMENTO DE SEU GATINHO ESQUILO, VIVE UM PESADELO QUE PARECE NÃO TER FIM

 

Maicon procura pelo Esquilo durante madrugadas inteiras.

 

No começo, a imprensa noticiou amplamente o fato, e se você procurar no google por „gato esquilo maicon“, por exemplo, ou outros termos de busca, vai encontrar páginas e páginas sobre o assunto publicadas tanto pela grande imprensa, quanto pelos blogueiros amantes de gatos, entre os quais eu me enquadro. A GLOBO, inclusive, deu no início grande destaque para o fato, e depois de alguns dias, como que „esqueceu“ o ocorrido. Só que o ESQUILO AINDA NÃO FOI ENCONTRADO… e Maicon continua procurando incansavelmente, tendo perdido muitas noites de sono, além de não conseguir concentrar-se, de maneira satisfatória, em suas atividadades como pesquisador da UNICAMP. Será que para a grande imprensa o caso morreu aí??? Não, não pra mim, não pra muitos de nós que NÃO PODEMOS ACEITAR esta falta de suporte da GOL no que tange às buscas de Esquilo.

A impressão que passa é que eles estão prestando um „grande favor“ à Maicon, ao „permitir“ que ele viaje sem ainda ter que „pagar por isto“ nas suas idas e vindas de Campinas a Brasília, que têm ocorrido nos fins de semana. Eu tenho acompanhado a odisséia de Maicon pelo twitter, que até então quase nunca acessava… como a maneira que tenho de poder estar mais próxima e saber notícias do gatinho Esquilo, já que a grande imprensa parece que tem memória curta!!!

 

Maicon vara as noites procurando por Esquilinho, uma busca desesperada e sem fim.

 

Maicon explica à reporter como funcionam as gatoeiras.

 

OS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO SÃO TRANSPORTADOS COMO MALAS, NO PORÃO DA AERONAVE, E DEPOIS DEPOSITADOS JUNTO COM BAGAGENS JUNTO DA TURBINA DO AVIÃO – NO CASO DO GATO ESQUILO FOI ASSIM

 

 

 

REVEJAM (ACIMA) O VIDEO DA RECORD QUE PUBLIQUEI EM POST ANTERIOR

 
 

Aqui ficam nossos filhotes, misturados como malas, como se fossem COISAS.
Aqui ficam nossos filhotes, misturados como malas, como se fossem COISAS.

 

 

Local onde são "depositados" seres vivos e sensíveis, perto da turbina do avião e junto de malas....

 

Você entrega seu filhotinho a uma companhia aérea, que só admite que o mesmo seja transportado no porão do avião, não lhe oferecendo a oportunidade de carregá-lo junto de você, na cabine. A partir de tal imposição, parte-se do pressuposto segundo o qual, se tal serviço é oferecido, é porque existe um respaldo técnico que o torne viável. Ou seja, que a companhia aérea se responsabiliza no sentido de que o animal chegue no destino, encarregando-se de garantir que o mesmo está seguramente „acondicionado“, checando devidamente a caixa de transporte, o lacre, etc. Ainda mais considerando-se que você teve que passar por uma infinidade de burocracias e pagar um bom preço por tal serviço. E daí, o inesperado… seu bichinho simplesmente desaparece no meio do caminho, sem mais nem menos… DE QUEM É A RESPONSABILIDADE? Partindo-se do princípio de que o bichinho está sob custódia da companhia aérea, cabe a ela e não ao passageiro proceder a buscas exaustivas no sentido de resgatar o animal perdido. Coisa que, a princípio, não deveria NUNCA acontecer! Não cabe ao passageiro zelar pela segurança do transporte, e sim à companhia aérea, que cobra e por sinal bastante por isto!

E resta-nos questionar o „porque“ de uma cia aérea (GOL, no caso) impedir que os seus passageiros transportem os seus „animais de estimação“ na cabine, sendo que outras, como a concorrente TAM e cias aéreas do porte da alemã LUTHANSA, por exemplo, permitem que o passageiro transporte o seu pet consigo, desde que seu peso não ultrapasse o limite especificado (no caso da Lufthansa 8 quilos, ai incluso o peso da caixa de transporte).

Por que esta desumanidade, na falta de outro termo, de separar os bichinhos de seus tutores, transportando-os como cargas, ao lado de malas, para depois deixá-los depositados junto com as bagagens embaixo da turbina do avião, assim que aterrizam? Isto foi o que aconteceu no caso do gato Esquilo, e foi sob tais circunstâncias adversas que ele escapou: haviam colocado o pobrezinho num tipo de carro aberto, em situação de absoluto stress, e além de tudo o deixaram lá, esperando, ao invés de procederem a um imediato transporte para o outro avião. Segundo o que vim a saber, um funcionário displicentemente „esqueceu“ o gatinho ali, e ao invés de cuidar de seu pronto realocamento para a outra aeronave, distraiu-se numa tarefa de menos importância; pois foi justamente neste ínterim que o gato Esquilo escapou do Kennel!

Maicon chegou a ver seu filhote no momento em que este saiu numa correria desabalada da caixa de transporte, e posso avaliar a sua surpresa e desespero… mesmo tomado pelo fato inesperado, Maicon ainda tentou correr atrás de seu filhotinho, mas não pôde deslocar-se além de um certo limite, em virtude dos controles que cercam um aeroporto. E a partir deste momento, CABERIA Á CIA AÉREA GOL, ter agido com presteza, no sentido de proceder às buscas para recuperar o animal. Isto não aconteceu, e a companhia somente „mostrou serviço“, quando da chegada da imprensa. Até então nem as fotos do gatinho haviam sido providenciadas, para que o público em geral e pessoal do aeroporto pudessem identificar o gatinho, no caso dele ser avistado. Nenhum esquema de emergência foi acionado, como, por exemplo, fechar os portões do aeroporto – como se o fato não tivesse tanta relevância assim. Afinal, trata-se de „um simples gato“ – e ainda por cima sem pedigree…

 

NOTA: TWEETAÇO MARCADO PARA O DIA 02.06, ÀS 19 HORAS, HORÁRIO DO BRASIL #goldevolveoesquilo

 

TWEETAÇO NA QUINTA, DIA 02.06.2011, ÀS 19 HORAS!

 

A GOL RESPONDEU AOS MEUS COMENTÁRIOS EM SEU BLOG… MENOS MAL. AQUI MEUS COMENTÁRIOS E RESPOSTAS

 

No blog da Cia Aérea GOL, eu postei alguns comments e obtive algumas respostas. Alguns eu já publiquei em outros posts… reproduzo abaixo os últimos comentários com o feed back da GOL.

 

Eu tbem quero saber noticias do esquilo!!!!!!!!!!!!!!

3 replies · ativo 1 semana atrás

Antônio, como vai?
Continuamos com as buscas pelo gato no período da manhã e da noite no entorno do aeroporto e Maicon está recebendo o apoio da Companhia.  

Abraços!

Prezados senhores,  

Eu gostaria de saber como estão sendo realizadas estas buscas e em que área. Qual é a tática que estão utilizando? As buscas se limitam aos limites do Aeroporto? Notem… o gatinho já deve ter ido longe… e pode não encontrar-se mais nos limites do Aeroporto. Como ele escapou sob a vossa responsabilidade, caberiam aos senhores extender a busca para outros locais, além de fornecerem e colocarem gatoeiras em pontos estratégicos.
Cartazes estão sendo afixados? Panfletos estão sendo distribuídos? A informação que eu tive é de que os funcionários do aeroporto só vieram a saber das características do gato Esquilo pela Televisão…
E considerando que Maicon, com sua vida totalmente transtornada, está empreendendo as buscas pessoalmente, todos os fins de semana, por que os senhores não custeiam ao menos hospedagem e alimentação para ele?

Os senhores assinaram algum tipo de contrato escrito em que se comprometem a proceder as buscas, atendendo também ao que a outra parte considera relevante?

Como tutora de felinos, que para mim não são meros “animais de estimação” e sim os filhos que eu adotei junto com meu esposo, é natural que eu esteja mais do que envolvida com o caso de Maicon. E estou acompanhando de todas as maneiras possíveis o que posso, e repassando as informações que obtenho nos meus blogs e redes sociais.

Atenciosamente,

Vera Rodrigues-Rath, Jornalista, residente na Alemanha, Donauwörth, Baviera.

Vera, 

Durante duas semanas após a fuga do Esquilo, a GOL em parceria com a INFRAERO realizou buscas intensas na região do aeroporto. Cartazes foram fixados em diversos pontos estratégicos, panfletos foram distribuídos e todo o apoio necessário ao cliente foi oferecido. Nas últimas semanas, as buscas continuam pelo menos duas vezes ao dia por meio de rondas de carro e a pé. A divulgação do caso está sendo efetiva, pois recebemos constantemente ligações com informações sobre gatos semelhantes ao Esquilo (casos que são sempre apurados pela GOL e apresentados ao cliente).
Vale destacar que desde que o cliente retornou para sua cidade, a GOL está oferecendo transporte uma vez por semana para que ele participe das buscas e temos mantido o diálogo aberto, dentro da razoabilidade, sempre buscando prestar o maior apoio possível.
Lamentamos muito o ocorrido e destacamos que nossos procedimentos para o transporte de bichos passam por revisões constantes para que sejam continuamente melhorados.
Obrigado pelo contato.

Prezado senhor, agradeço a sua resposta.  

Acho muito importante que os cartazes e panfletos continuem a ser distribuídos, assim como o suporte para que Maicon continue, a fim de que ele possa deslocar-se a Brasília para prosseguir nesta busca que tanta angústia está causando a quem ama os bichinhos. Infelizmente, chegou-me ao conhecimento que ele chegara a colocar 4 cartazes, no último fim de semana, e que depois foram arrancados sabe-se lá por quem… estes caratzes foram financiados pelo próprio Maicon.

Outro ponto, que eu consideraria importante, seria possibilitar a ele o acesso à filmagem das câmaras de segurança, que devem ter captado o momento da fuga de esquilo, assim como a liberação da pista, para que ele possa fazer averigüações também por lá. Eu sei que um aeroporto precisa contar com procedimentos de segurança, mas em alguns casos pode ser aberta uma exceção – como este, de Maicon, que perdeu seu bichinho de estimação… fato que foi noticiado amplamente pela imprensa. Logo, abrir uma exceção a ele para que ele possa averiguar os locais que considera importantes não estaria abrindo algum tipo de brecha para facilitar a atuação de terroristas ou algo que o valha.

Eu tomei conhecimento dos gatinhos que pessoas têm encaminhado aos senhores, alguns realmente muito semelhantes a Esquilo, e ficaria aqui uma sugestão: encaminhá-los a uma OGN protetora de animais para que os mesmos possam ser devidamente identificados, e quem sabe, colocados para adoção. Sei que este não é o trabalho da empresa, mas seria um ato humanitário.

Hoje ou amanhã vou postar estas novas informações no meu blog, assim como vídeos onde se pode ver Maicon e seu gatinho… assim como Esquilinho brincando com os outros „filhotinhos“ de Maicon. Mais do que as fotos, estes vídeos realmente sensibilizam, e cortam o coração de quem, como eu, está sofrendo cada dia junto com Maicon esta situação surreal. Eu, assim como muitos outros amantes dos assim entitulados „animais“ e de gatos, estamos muito sensibilizados com o caso.

Em nome de Maicon, daqueles que utilizam a empresa para transportar seus bichinhos, fica aqui o meu singelo pedido para que não abandonem o caso. Esquilo era parte da família de Maicon, como os senhores devem saber. Sem se falar que a imagem da empresa pode ficar comprometida com sucessivos acontecimentos deste tipo. Eu, particularmente, não deixaria meus gatinhos serem transportados no departamento de carga. Aqui a companhia aérea Lufthansa permite o transporte de cães e gatos na cabine, desde que o peso deles não exceda 8 quilos. Se um dia tiver que viajar com os dois, de avião, certamente vou precisar de um acompanhante – para que leve o meu outro gatinho também na cabine.

Enfim, aflita, esperando que este já tão amado Esquilinho apareça o quanto antes! Seria a melhor notícia que eu poderia receber nos próximos tempos.

Atenciosamente,

Vera Rodrigues-Rath, paulista, jornalista, residente na Alemanha

1 reply · ativo menos de 1 minuto atrás

Vera, muito obrigado pelas comentário que tem feito em nosso blog. Realmente é uma situação muito delicada e que muito lamentamos.
Reforçamos que não estamos medindo esforços para ajudar Maicon a encontrar o Esquilo.
Obrigado também pelas sugestões dados. Levamos em consideração o que disse, tenha certeza.
Abraços!

 
 

Bem, pessoal, fico por aqui. Queria ter escrito um artigo mais elaborado, transcrito textualmente o video da Record com mais detalhes, mas sou assaltada pelo cansaço e por uma terrível dor nas costas. Tenho estado neste micro e debruçada diante de pastas enormes, vasculhando documentos, fazendo cálculos homéricos… naquele meu lance do imposto de renda. Mas isto eu escrevo depois, se der, num post pessoal… sinto-me vitoriosa no tocante ao meu domínio da língua alemã, pelo menos o escrito… e por perceber que cheguei num estágio em que eu consigo fazer valer os meus direitos até mais do que os próprios nativos! E talvez tenha que me cadastrar no registro comercial, por causa do adsense do google… sob pena de estar sonegando imposto!!!

 

Abraços,

 

Vera Rodrigues-Rath, jornalista, Mtb. 13.912, residente na Alemanha, Donauwörth, Baviera.

 

PS: pensei em mandar um artigo para um jornal alemão… mas meu alemão a nível jornalístico ainda não está tão bom assim (será???)… então… por hora continuamos nossa batalha em português mesmo!

 

GATO ESQUILO DESAPARECIDO JÁ HÁ 4 SEMANAS – O PESQUISADOR MAICON CONTINUA A PROCURAR O SEU AMADO GATO ESQUILO

with 13 comments

Donauwörth, 23.05.2011

 

Amigos, olá!

 

Tenho estado mergulhada no mundo da burocracia do fisco alemão (consegui fazer sozinha minha Einkommensteuererklärung 2011 – faltam somente uns documentos e já mando pro Finanzamt via Internet!). Este mês tive um problema com meu Steuerberater (especialista que até o ano passado fez as minhas declarações do imposto de renda), que me mandou uma conta de cerca de 85 EUROS!!! por um formulário que eu poderia preencher sozinha. Foi assim – eu imaginei, que por ser cliente do dito cujo, poderia fazer uma pergunta concernente a um documento relacionado a imposto, sem que tivesse que pagar uma taxa especial pra isto. Eu só perguntei se precisava ou não de um documento, e o resultado foi uma conta que me fez ter um verdadeiro ataque de nervos, diria mesmo de fúria, que me causou muito stress, mas acabou resultando no reembolso da quantia citada.

 

O CASO DO GATINHO ESQUILO DEIXOU-ME EMOCIONALMENTE MUITO ABALADA

 

Pode parecer estranho, inexplicável para alguns, que eu tenha realmente me envolvido tanto com o caso do gatinho Esquilo e de Maicon. Eu tenho razões de sobra pra isto, e na verdade não me importa se alguém não for dotado de sensibilidade para entender o meu sentimento. Eu sou apaixonada por felinos, sou mãe de dois, o Esquilo parece a minha gatinha Mimile, oncinha tigrada, quando era mais nova e menos gordinha; ao mesmo tempo lembra meu gato Pimbol, que é cinza tigrado.

E talvez ainda pese mais mais o caso do gatinho que eu perdi (que também fugiu, de uma área telada de minha casa no Brasil), após eu ter confiado a sua vacinação (que permitiria trazê-lo para a Alemanha) a uma veterinária que eu não conhecia pessoalmente, enfim… eu deleguei a função de vaciná-lo para outras pessoas, pois o tempo que eu permaneceria no Brasil não seria suficiente para cumprir uma das formalidades que cercam o transporte de animais (vacinação anti-rábica), que precisa ocorrer no mínimo um mês antes.

Como eu e Stefan chegaríamos no Brasil sem tempo hábil para levarmos o Tico para a vacinação, resolvi confiar numa pessoa de minha família, que não incumbiu-se pessoalmente de acompanhar a veterinária que aplicaria a injeção… e no final, acabei por perder o meu Tico, pois ele escalou a tela no jardim e foi para a rua (em São Paulo!!!). A veterinária, acompanhada de uma empregada doméstica, não teve a iniciativa de FECHAR a porta da área telada antes de tentar aplicar a vacina no meu gato Tico (muito arisco!). E após a fuga dele, nem ela nem a empregada se deram ao trabalho de procurarem meu Tico até o meu desembarcar (aterrizar) em Guarulhos, já no dia seguinte, quando soube da triste notícia.

Passamos entre 1 semana e dez dias procurando meu gatinho Tico, eu e Stefan, entregando panfletos de porta em porta, falando com as pessoas, procurando em parques próximos… (suspiro)… Foi terrível, não consegui achar meu Tico, e hoje me arrependo de não ter procurado mais tempo. Enfim, depois posso escrever mais a respeito, mas no momento quero publicar o video que foi para o ar hoje, 23.05.2011, e que é bem elucidativo sobre o caso Esquilo. Este video da Record é bem mais abrangente do que os publicados pela Rede Globo, logo após a fuga. E foi colocado no ar num momento em que mais do que nunca precisamos do apoio da imprensa. MUITO OBRIGADA, REDE RECORD! EM NOME DE MAICON, DE ESQUILO, E DE TODOS OS AMANTES DE GATOS!

VIDEO SOBRE O CASO GATO ESQUILO E MAICON, PUBLICADO PELA RECORD (R7)

 
 

 

 

Finalmente a imprensa volta a publicar algo sobre o tocante caso do gato Esquilo, perdido no Aeroporto de Brasília há um mês (ele foi perdido em 25 de abril, numa conexão entre Tocantins e Campinas, num vôo da companhia aérea GOL).

O vídeo é o mais completo que já vi até agora, e é importante que o caso não seja esquecido, que a imprensa não dê as costas para a gravidade do ocorrido. Nele (vídeo) podemos ver a odisséia do pesquisador da UNICAMP, Maicon Saul Faria, que há 28 dias teve sua vida completamente transtornada por um fato que ele jamais chegou a supor que fôsse ocorrer – seu gatinho escapar da caixinha de transporte, sob a responsabilidade da companhia aérea Gol. O que realmente ocorreu não se sabe, mas por algum motivo o gatinho conseguiu sair do Kennel (caixinha de transporte) onde se encontrava. De alguma forma ele conseguiu sair da mesma, e como exatamente isto ocorreu, ninguém sabe. Fotos que eu publiquei em posts anteriores mostram que a caixa e o lacre não foram preservados como se encontravam no dia da ocorrência – este lacre, por algum motivo, foi trocado, o que torna impossível investigar COMO o gatinho Esquilo teria rompido o lacre.

 

O DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE CARGAS DA GOL ACREDITA QUE O PROBLEMA RESIDA NA CAIXA DE TRANSPORTE (KENNEL)

 

 

Também pode-se ouvir Carlos Figueiredo, diretor do departamento de cargas da cia aérea Gol, que acredita que a causa da fuga resida em problemas na embalagem, no Kennel, cujo lacre ele mostra não ser totalmente à prova de rompimentos. Ele afirma que isto raramente ocorre na companhia aérea GOL, dando a impressão de ser um fato isolado (será???). Diz ele: „em 10 anos apenas 3 animais desapareceram durante os vôos da cia aérea, entre eles o cachorro Pimpoo e o gato Esquilo“. Bem, em buscas que fiz no google, tudo aponta para a não-veracidade desta afirmação… mas também não tenho como provar. Se coletar dados concretos, colocarei aqui.


Fonte do material (video): http://videos.r7.com/gata-desaparece-em-pista-do-aeroporto-de-brasilia-df-/idmedia/4dd9c4f1b51a3c018f442102.html

Textos não expressamente citados como de outra fonte, são de minha autoria, Vera Rodrigues-Rath, Jornalista, Mtb. 13.912

 

NAIR, DONA DO CÃOZINHO PIMPOO, DEIXA SUA MENSAGEM PARA MAICON


Dona Nair com seu adorado cão Pimpoo

 

 

Esquilo não é o primeiro „animal de estimação“ perdido pela cia aérea GOL. Segundo o diretor do departamento de cargas, em dez anos a GOL teria perdido „somente três animais“ (???!!! isto não bate com o que eu já li por aí!!!), mas… no momento eu gostaria de destacar a mensagem de Dona Nair a Maicon: „Eu sei o sofrimento que ele está passando, porque eu passei com o meu Pimpoo, exatamente sem saber o que eles estão fazendo agora, sem saber onde está…mas que ele tenha fé em Deus e que ele não desista nunca do gato dele.“

Maicon, por sua vez, não para de buscar seu filho perdido, Aliás, já são 4 semanas que ele mal consegue trabalhar e concentrar-se nas tarefas diárias, tal a sua angústia em não saber onde o seu tão amado gatinho Esquilo encontra-se, como ele está… ele diz: „“Passa pela minha cabeça que ele ainda está perambulando por aí, sofrendo, e isto me impulsiona a continuar.“

Neste lance dramático, pelo menos um dado positivo: Maicon acabou por adotar uma gatinha que lhe havia sido apresentada por parecer-se muito com Esquilo, e que acabou por ser abandonada por uma pessoa que havia dito que iria adotá-la, e depois acabou por colocá-la nas ruas… fato que não vou abordar agora, pois não é o tema principal (esta pessoa é gerente de aeroporto da cia aérea GOL, ok!). Isto não vem ao caso no momento, o que achei positivo nesta odisséia desesperadora é que esta linda gatinha agora também faz parte da família. RESTA ENCONTRAR oO GATO ESQUILO!!!

 

O FÍSICO MAICON FARIA E SUA NOVA FILHOTINHA ADOTADA – O ÚNICO LANCE POSITIVO NESTE LANCE CATASTRÓFICO!

 

Maicon resolve adotar a gatinha abandonada.

 

 

A nova filha felina de Maicon Faria

 

JOSÉ EDUARDO TAVOLIERI, ADVOGADO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, ACREDITA QUE A CIA AÉREA GOL DEVA RESPONDER NA JUSTIÇA PELA PERDA DO ANIMAL

 

Advogado acredita que Maicon deva entrar na Justiça

 

José Eduardo Tavolieri, advogado de defesa do consumidor, acredita serem as buscas insuficientes e que a empresa deva responder na Justiça pela perda do animal: „O dano, ele existe e deve ser objeto de reparo, porque, independentemente do animal, da raça, o que a gente precisa ter em mente que existe aí um valor no mínimo sentimental. Sem sombra de dúvida, o mais importante no momento é encontrar o gato Esquilo, pois somente isto trará novamente a paz e a alegria a Maicon e sua família (aí incluindo-se seus outros filhos felinos, entre os quais Raposo é bem afeiçoado a Esquilo – veja o vídeo dele onde os dois se acariciam – em meu outro post).

Talvez fosse bom que Maicon acionasse a Justiça, para que tais fatos não se repitam. Que me desculpe o gerente de cargas da GOL, mas 3 gatos em 10 anos me parece uma fala para despistar o que realmente se passa. Vamos esperar agora o melhor – que ESQUILO SEJA ENCONTRADO!!! Ou, como escrevemos no twitter, #goldevolveoesquilo !!!

Fico aqui por hora, desculpe a mistura de meu texto pessoal com o outro meu, sobre o video da RECORD.

 

Abraços,

 

Vera Rodrigues-Rath

 

Fonte do material (video): http://videos.r7.com/gata-desaparece-em-pista-do-aeroporto-de-brasilia-df-/idmedia/4dd9c4f1b51a3c018f442102.html

Textos não expressamente citados como de outra fonte, são de minha autoria, Vera Rodrigues-Rath, Jornalista, Mtb. 13.912

19 dias após a fuga do gatinho Esquilo, a GOL se recusa a assinar acordos e Maicon acampa no Aeroporto de Brasília

with 26 comments

Donauwörth, 14.05.2011

Bom dia, pessoal

Este é o segundo post de meu novo blog, que na realidade ativei por um motivo de força maior. Trata-se de um caso que tocou-me em especial, talvez pelo fato de eu ser apaixonada por gatos, ser tutora de dois felinos que amo como filhos, e também já ter passado pela perda de um gatinho que havia criado na mamadeira. No meu caso, não foi por negligência ou seja lá o que for de uma companhia aérea (como é o caso da Gol agora), mas por motivos que não vêem ao caso abordar no momento (saliento apenas que meu gatinho encontrava-se em área telada, sem acesso às ruas, e fugiu por ocasião de uma vacina que tornaria possível eu trazê-lo para a Alemanha – eu deleguei a tarefa para uma pessoa que não a assumiu pessoalmente – outra história).

 

SEM NENHUM APOIO DA CIA AÉREA GOL, MAICON CONTA APENAS COM OS PRÓPRIOS RECURSOS E A INESTIMÁVEL AJUDA DO AUGUSTO ABRIGO E VOLUNTÁRIOS.

 

Enquanto edito este post, Maicon Faria encontra-se no Aeroporto de Brasília, numa busca desesperada pelo seu tão amado gatinho Esquilo. Pelo que tomei conhecimento, a Gol recusou-se inclusive a colocar gatoeiras no aeroporto, com a finalidade de possibilitar esta árdua busca.

Um dia Maicon resolveu confiar seu filhotinho Esquilo à companhia Gol, que só permite o transporte de animais de estimação no compartimento de carga do avião. Quer dizer, Maicon não teve nem sequer a opção de levar seu gatinho Esquilo na cabine, o que seria desejável. Ele teve que passar pelas mil e uma exigências da companhia, ou seja, atestados, vacinas, etc, etc, etc, mil burocracias… e também pagou o preço do transporte do animal, que por sinal é absurdamente caro.

 

E AGORA, COMO FICA A SITUAÇÃO DE MAICON E DO GATO ESQUILO???

 

Ocorre que no meio da viagem, numa conexão, seu gatinho Esquilo fugiu da caixinha que o transportava. Apenas por alguns dias, a Gol fez o mínimo dos mínimos que poder-se-ía esperar – pagou hospedagem e alimentação, para que o próprio Maicon procedesse às buscas. Colocou alguns cartazes em locais públicos também, pelo menos ao que me consta. Mas… ficou nisto. Algo que me chama particularmente a atenção, é que funcionários do aeroporto só tomaram conhecimento da foto do gatinho pela televisão!!!

 

ENTÃO SURGEM BOATOS CONTRA MAICON, COM A FINALIDADE DE ESCAMOTEAR ESTA NEGLIGÊNCIA DA GOL!!!

 

Reproduzo abaixo o texto da advogada Angélica Bessa(Augusto Abrigo):  http://www.facebook.com/l/a768dxFwO5bbQSbmjFvvsmXSDPA/www.augustoabrigo.org

 

„Para quem tem dito e para quem tem ouvido que Esquilo foi encontrado, e que Maicon já recebeu indemnização, e que está tudo resolvido, estamos aqui para dizer, categoricamente, que esta informação não corresponde à realidade dos fatos. Vamos aos verdadeiros fatos:

A empresa aérea responsável pela sua custódia ainda não deu satisfação oficial ao Maicon. Se o Esquilo já estivesse nos braços dele, muita tinta poderia ter sido economizada. Mas a realidade é outra: Esquilo continua desaparecido e Maicon, sem apoio da empresa para a realização de buscas eficazes, continua muito triste, abalado e desesperançoso, à medida que o tempo passa.

O motivo desse boato é apenas para afastar a responsabilidade daqueles que tinham a obrigação de mantê-lo em segurança até a entrega a seu dono, ao final da viagem.

Há quem diga também que Maicon está tentando se promover, ou tirar vantagem, ou que ele deve desapegar-se do animal. Por que?

Seria melhor que não julgássemos a conduta daquele que está sofrendo na pele a perda de um ente querido. É muito comum darmos opiniões sem vivenciar os fatos.

Como advogada, costumo emitir opinião somente depois de ter uma plena compreensão dos fatos, ouvindo as duas partes, ou seja, somente emito opinião e faço juízo de valor após ouvir os dois lados.

Então, convido a todos que estão julgando Maicon, sem antes conhecê-lo, e de vivenciar de perto o seu sofrimento, para que estejam com ele no Aeroporto de Brasília, no sábado 15/05, pois ele esta de volta esta semana para dar continuidade às buscas de Esquilo juntamente conosco.

Para quem não sabe, quando você embarca um animal, deixando-o aos cuidados da empresa aérea, você paga a passagem do animal, separada da sua, ou seja, ele não vai dentro do limite de 20kg que você tem para embarcar suas malas. Maicon entregou o Esquilo em Palmas (TO), pagou para recebê-lo em Campinas(SP), são e salvo, e não o recebeu de volta.

O desaparecimento de Esquilo vai muito além de um desaparecimento de um gato. Para alguns, um gato, ou um cão, são membros da família, são entes queridos. Além disso, os animais de estimação são como irmãos para as crianças e adolescentes. Para os pais, são tratados como os seus próprios filhos legítimos.

O desaparecimento, neste caso, também significa a forma como o cliente é tratado, ou seja, o descaso das autoridades competentes em resolver o assunto de forma profissional.

Pelo andamento da situação, fica patente a falta de zelo dos envolvidos em prestar um serviço ao qual a empresa aérea se propôs a realizar perante o Estado brasileiro.

Não é por demais lembrar que este assunto envolve também questões jurídicas ligadas à defesa do consumidor e a responsabilidade civil.“

 

Texto de Angélica Bessa, advogada, original no blog: : http://augustoabrigo.blogspot.com/

Facebook: http://www.facebook.com/l/a768dxFwO5bbQSbmjFvvsmXSDPA/www.augustoabrigo.org

 

A respeito do termo negligência, acredito não ser o suficiente para classificar este verdadeiro descaso da GOL. Aliás, mais do que isto… faltam-me os termos jurídicos para classificar este tipo de atitude.

Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa
ne.gli.gên.cia
sf (lat negligentia) 1 Falta de diligência; descuido, desleixo. 2 Incúria, preguiça. 3 Desatenção, menosprezo. Antôn: aplicação, cuidado.

Wikipedia Português – A enciclopédia livre

Negligência
Negligência (do latimnegligentia„), é o termo que designa falta de cuidado ou de aplicação numa determinada situação, tarefa ou ocorrência. É frequentemente utilizado como sinónimo dos termos „descuido“, „incúria“, „desleixo“, „desmazelo“ ou „preguiça„.

 

TEM MAIS… POR QUE A CAIXA DE TRANSPORTE TEVE SEU LACRE APARENTEMENTE ALTERADO? COMO SE EXPLICA ISTO? VEJAM O VIDEO E COMPAREM COM AS FOTOS… AVALIEM POR SI MESMOS!

 

Vejam como ficou a caixa onde foi transportado o gatinho Esquilo, após ter sofrido, ao que tudo indica, algum tipo de manipulação, cuja autoria não pode ser imputada a alguém, em específico. A foto foi batida após a caixa ter permanecido sob a guarda da  Sra. Lucilene Melo Coelho, Gerente de Aeroporto da Cia. aérea GOL – atentem para o LACRE – como está agora…

 

Caixa de transporte do gato Esquilo após permanecer sob a guarda da gerente da GOL.

Autoria: Angélica Bessa (Augusto Abrigo):  http://www.facebook.com/l/a768dxFwO5bbQSbmjFvvsmXSDPA/www.augustoabrigo.org

e como estava ANTES, logo após o desaparecimento de Esquilo (confiram no video da GLOBO):

 

 

 

Atentem para o detalhe do lacre da caixa de transporte: no video o mesmo aparece violado, enquanto que na foto, batida depois, o mesmo apresenta-se intacto… Por que isto, como se explica isto??? Por que refazer um lacre após o mesmo ter sido arrebentado (?), o que seria uma prova, digamos assim, de como foi a fuga do gato Esquilo??? Bem, na verdade não se pode afirmar quem teria procedido a esta „reconstrução“ do lacre que havia sido rompido – ao que me consta, várias pessoas teriam tido acesso a esta caixa.

 

 

E A HISTÓRIA NÃO ACABA AÍ… A GOL RECUSA-SE A ASSINAR UM ACORDO ATRAVÉS DO QUAL SE RESPONSABILIZARIA PELAS BUSCAS DO GATO ESQUILO

Leiam a minuta do acordo que a cia aérea GOL recusou-se a assinar (cliquem nas imagens-minuaturas para acessarem o texto em tamanho legível):

 

Autoria: Angélica Bessa (Augusto Abrigo):  http://www.facebook.com/l/a768dxFwO5bbQSbmjFvvsmXSDPA/www.augustoabrigo.org

Autoria: Angélica Bessa(Augusto Abrigo):  http://www.facebook.com/l/a768dxFwO5bbQSbmjFvvsmXSDPA/www.augustoabrigo.org

 

CUSTAVA PARA A GOL RESPONSABILIZAR-SE PELAS BUSCAS DE UM GATINHO QUE ESTAVA SOB SUA CUSTÓDIA? OU SERÁ QUE RESPONSABILIDADE É UM TERMO DESCONHECIDO PELA COMPANHIA AÉREA GOL?

 

Fica aí a pergunta! Respondam por si mesmos!

 

Bem, depois vou atualizando meu post, por hora deixo assim.

 

Abraços,

 

Vera Rodrigues-Rath, Jornalista, Mtb 13.912 , residente na Alemanha, na cidade de Donauwörth.


Se quiser, clique aqui e mande-me também um e-mail!

 

 

Gatinho Esquilo, perdido no Aeroporto de Brasília desde o dia 25 de abril, tigrado, rabinho cortado – procura-se!

with 11 comments

GATO PERDIDO 

Perdido no Aeroporto de Brasília no dia 25 de abril depois da páscoa.

Gato Tigrado COM RABINHO BEM CURTO: COTÓ

Recompensa DE r$ 500

Não persiga o animal, apenas acompanhe a sua localização.

Ligue para (pode ligar a cobrar): (19) 81998486 Dono do gato em Campinas

81230133 GOL

 

Download do cartaz em tamanho original para impressão (se você morar em Brasília e puder imprimir e distribuir):http://blogg2.verinha.de/wp-content/uploads/2011/06/cartaz-de-Maicon-com-tonalidades-das-fotos-alteradas-para-impress%C3%A3o.jpg

 

Meu nome é Esquilo, me perdi no Aeroporto de Brasília. Sou rajado cinza e tenho o meu rabo cortado, quem me achar ligue: 61-91564441 – Eliane ou 019-81998486 – Maicon

Mandem também um e-mail para webmaster@verinha.de

Gatinho Esquilo, perdido no aeroporto de Brasília em 25.04.2011

 

Acima video no site de AUGUSTO ABRIGO onde são mostradas as incessantes buscas de Maicon pelo seu amado gatinho Esquilo – seu filho dileto.

 

O CASO DE ESQUILINHO TEM TUDO A VER COMIGO…


Estou retomando hoje este blog que na realidade nem iniciei… que virá a ser um prosseguinto do Blogg.de http://verinha.blogg.de/.

Eu talvez coloque no outro blog também as referências… é que estou sem atualizar meus sites há tempos e achei mais fácil colocar as referências sobre o Gatinho Esquilo aqui – um bichaninho tigrado, 2 anos e meio, criado na mamadeira por Maicon, e que se parece inclusive com meus dois filhos felinos.

Enfim, estou tentando fazer o google chegar aqui, mas confesso… estou com dificuldades de editar este blog no wordpress, que inclusive está em alemão!

Tenho acompanhado Maicon no seu twitter, todos estes momentos difíceis que ele tem vivido… as esperanças, as buscas durante noites inteiras, os momentos de desânimo… e posso compreeendê-lo inteiramente pois, como ele, eu amo felinos e tenho os meus filhotinhos!

Depois escreverei mais… ainda não me acostumei com o formato do blog.

 

beijos,

 

Verinha

 

LINKS DE ÚLTIMAS NOTÍCIAS


http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/05/06/dono-de-gato-fujao-diz-que-pretende-processar-empresa-aerea-por-sumico-do-aninmal.jhtm

http://tribunaanimal.org/index.php?/Noticias/ANIMAIS-BRASIL/Dono-de-gato-desaparecido-no-aeroporto-diz-que-vai-processar-empresa-aerea-por-sumico-do-animal.html

http://www.anda.jor.br/2011/04/30/quantos-terao-que-se-perder-ate-a-anac-regulamentar-o-transporte-de-animais-em-aviao/